Fone:
(11) 3101-5100



Avaliação de Imóveis Rurais

Avaliação de Imóveis Rurais

Norma NBR 14.653-3 | ABNT – Comentada
2ª Edição Revista e Ampliada
Por: R$ 80.00 Comprar

Sinopse

A Engenharia de Avaliação é o campo da engenharia que tem por objetivo a análise técnica realizada para identificar o valor de um bem, coisa que tem valor, suscetível de utilização ou que pode ser objeto de direito que integra um patrimônio, para uma determinada finalidade, situação e data, valendo-se
dos conhecimentos técnico-científicos especializados da engenharia aplicados à análise e pesquisa de imóveis, cujas atividades de identificação, investigação, coleta, seleção, processamento, análise e interpretação de resultados sobre os preços praticados no mercado imobiliário de alienação de imóveis rurais.
Genericamente é a ciência que subsidia a tomada de decisões a respeito de valores, custos, frutos e direitos e é empregada em diversas situações,
tanto no âmbito judicial ou extrajudicial. Aplicação do conhecimento agronômico é fundamental nas operações que expressem e compõem um tratamento de dados de mercado, em termos relativos, cujas diferenças de atributos de mercado entre os dados pesquisados e os do bem avaliando, na busca de um valor justo do bem, ou seja, na quantia mais provável pela qual se negociaria voluntariamente e conscientemente um bem, numa data de referência, dentro das condições do mercado vigente, por meio de elementos comparáveis constituintes de uma população de imóveis. 
Numa pesquisa, o que se pretende é a composição de uma amostra representativa de dados de imóveis rurais com características mais semelhantes
possíveis às do imóvel avaliando, valendo-se das evidências disponíveis, ou seja, dos atributos das variáveis mercadológicas, tais como: situação
geoeconômica, os tipos de usos e ocupação dos solos que estabelecem e explicam as formas de expressão dos preços e, portanto, do valor de alienação de mercado do bem, como acontece nas transações imobiliárias.
As diferenças qualitativas das características dos imóveis urbanos ou rurais podem ser especificadas por meio de codificação, com o emprego
de variáveis booleanas, dummy, proxy, códigos alocados, etc., onde o levantamento de dados tem como objetivo a obtenção de uma amostra representativa para explicar o comportamento do mercado, no qual o imóvel avaliando está inserido.
Os atributos dos imóveis rurais têm, já nas suas próprias características de mercado, o detalhamento necessário para que permita aos Engenheiros
Avaliadores compará-los com o bem avaliando, de acordo com as exigências dos graus de precisão e de fundamentação, estabelecidos pelas
normas técnicas de avaliação. Trabalhando com avaliação de imóveis rurais, observamos a Norma Técnica ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) n° 14.653-3, qual serve como elemento norteador de trabalhos desta natureza.
Serve ainda para, de certa forma, buscar uma padronização dos trabalhos realizados por vários profissionais. Como aplicação das avaliações rurais podemos citar: a Comercialização (alienação e arrendamento), Atualização de Ativos, Avaliação de Seguros, Garantias, etc., Análise de Carteira Imobiliária, de Investimentos e Viabilidade Econômica, Determinação do Valor de Mercado ou outros valores, Commodities, Desapropriações e Servidões Administrativas, Indenizações diversas, Partilhas de Bens e Lançamentos Fiscais (planta de valores) dentre outros.
A presente norma técnica analisada e comentada, substituiu a NBR 8.799, em sua integralidade. Este livro busca dar interpretação aos incisos da Norma Técnica ABNT 14.653-3, com vistas a facilitar o trabalho de profissionais na engenharia de avaliações, cujas possíveis alterações ou eventuais adaptações dos Anexos Normativos ou Informativos das outras partes da norma, como a da revisão da Parte 2 – Avaliação de Imóveis Urbanos e mesmo dos procedimentos gerais da Parte 1 - Avaliação de Bens, não o torna defasado para a sua aplicação prática no que se pretende comentar, mas advertimos que poderão ocorrer modificações nos graus de fundamentação e precisão que se pretende revisar.

Autor

Autor: Carlos Augusto Arantes e Marcelo Saldanha

Carlos Augusto Arantes - Engenheiro agrônomo; mestrando em Engenharia de Avaliações - UPV; Environmental Auditor-UK; pós-graduado em solos e meio ambiente; pós-graduado em gestão de programa de reforma agrária e assentamento; pós-graduado em georreferenciamento de imóveis; pós-graduado em Direito Ambiental.

Professor do IBAPE da matéria "Avaliação de Impactos Ambientais" e "Períciais Ambientais"; Professor do MBA da FARN da matéria de "Perícias Ambientais"; Professor do MBA da FARN da matéria de "Redação de Laudos"; Professor da UNIVIX-ES da matéria de "Perícias Ambientais".

Perito Judicial nas seções judiciárias dos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Mato Grosso. Assistente Técnico Judicial e/ou Extrajudicial nos estados São Paulo, Mato Grosso, Maato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Rondônia, Amazonas, Tocantins, Goiás e Pará. Avaliador de imóveis rurais, máquinas, equipamentos e agroindústrias; Consultor sobre ITR-INCRA-IBAMA; Diretor da Arantes & Associados Ltda - auditoria ambietal, consultoria agropecuária, avaliações e perícias.

 

Marcelo Suarez Saldanha: Engenheiro perito avaliador dedicado ao judiciário, pesquisa e consultoria.

Pós-graduado em Engenharia de Avaliações e Perícias pela UFRGS, 2000/2001; Engenheiro civil formado pela PUCRS, 1980/1984; Técnico em agropecuária pela EAFA-UFSM, 1976/1978; Curso universitário de Tasación Inmobiliaria Urbana y Teoría de los Precios y los Mercados, Universidade Politécnica de Valência - Espanha, 1998;

Membro da Comissão de Estudos das Normas Técnicas CB-02 do COBRACON-ABNT, 1998/2000; Professor dos cursos de Perícias Judiciais e Avaliações de Bens do convênio IBAPE/RS-UFRGS, desde 1997; Professor de Perícias de Engenharia do MBA do IBAPE-RS; Presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias - IBAPE/RS, gestão 2000/2001 e 2008/2009; Vice-presidente técnico do IBAPE-nacional, gestão 2006/2009; membro do IBAPE-SP; Conselheiro da Câmara especializada da Engenharia Civil do CREA-RS, gestão 2003/2008; Perito e avaliador do Poder Judiciário Estadual e Federal do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina; responsável técnico da Suarez Saldanha Avaliadores Independentes S/C Ltda.



Obras Publicadas:

Avaliação de Imóveis Rurais.

Características


edição 2017



Brochura



Formato 16 x 23 cm



272 páginas


PagSeguro
LIVRARIA E EDITORA UNIVERSITÁRIA DE DIREITO LTDA.
Rua Senhorinha Deolinda de Freitas, 62 – Jardim Santa Beatriz
Fone: (11) 3101-5100
Guarulhos – SP – CEP: 07121-180
E-mail: leud@leud.com.br
Copyright © 2011 Editora Leud - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: SeuCliente.com.br